Ferramentas

Utilizamos o Airtable para o planejamento do modelo de dados e para a operação das inscrições e da avaliação. Esse tipo de sistema é comercialmente conhecido como ATS (Applicant Tracking System) e geralmente é utilizado por departamentos de Recursos Humanos para contratar candidatos a vaga de emprego. Outra família de aplicativos que se assemelha é AAS (Application and Admissions Software).

Uma licença de software de de baixo custo, como o Google Hire, custa a partir de R$ 1 mil/mês.

Nos EUA, por exemplo, existe a The Common Application, que é uma plataforma de seleção desenvolvida por um consórcio de universidades.

Existem também softwares comerciais: https://dreamapply.com, https://www.zeemee.com, etc.

Ao que parece, essas plataformas são financiadas pelas próprias universidades como ferramenta de promoção de suas instituições e também de captação de talentos (para um ensino que é pago). Em contraste, parece que, nas universidades públicas brasileiras, a seleção é feita manualmente, com pouco ou nenhum auxílio tecnológico.

Além disso, o PPGD é um programa grande se comparado à média dos programas das UnB, de tal modo que tivemos que resolver nossos problemas de forma mais eficiente e autônoma. Isso levou à criação de um sistema próprio e de baixo custo. Na verdade, utilizamos um conjunto de aplicações em sequência, a partir dos termos determinados pelo edital de seleção.

Nos processos anteriores utizamos o Podio, que é uma ferramenta mais poderosa que o Airtable, mas que não é gratuita. Em virtude disso, o processo seletivo não teve nenhuma automação no cálculo das notas nem nas mensagens de confirmação. O processo também não contou com sistema de agendamento de entrevistas.

No entanto, as atividades correram bem, pois os envolvidos valorizaram a melhor usabilidade e simplicidade do sistema Airtable. Um sistema mais simples é mais acolhedor para os envolvidos. Um sistema muito complexo é mais seguro e mais ágil, mas cria uma barreira na colaboração do staff, bem como para os avaliadores.

Como utlizamos o Airtable na versão gratuita, foi organizado também um stack de aplicativos de apoio, principalmente para: download, backup, storage e envio de arquivos. Essa suíte de apoio funcionou, tanto é que o processo seletivo não sofreu com a perda de dados experimentada pela queda do servidor da Graduação.

Dados

Em um processo seletivo com quase 600 inscritos (dos quais 64 foram aprovados) existe uma concorrência de mais de 9 candidatos vaga. Essas inscrições são tratadas por um modelo de dados com mais de 60 colunas, o que signfica que este relatório é baseado em um volume de mais de 35 mil células com dados informados pelos candidados e pela banca.

Gênero e idade

  • Foram aprovadas 33 mulheres (com média de idade de 28 anos) e 31 homens (com média de idade de 30 anos).

  • A média de idade não varia muito entre os cursos, sendo 28 anos para o mestrado e 31 anos para o doutorado.

  • Existe significativa variação de gênero entre linhas e cursos, conforme a seguinte distribuição:

genero-1

Cor e cotas

  • Os aprovados declararam as seguintes informações quanto a cor, separados em linhas e cursos. Brancos (34) representam mais da metade dos aprovados, seguidos de pardos (12) e pretos (12). Amarelos (2) e Indígenas (4) completam a lista de aprovados.

cor

  • No entanto, como nem todos os pardos concorrem nas cotas e como diversos cotistas terminam aprovados pelo rendimento universal, somente 6 cotistas por cor foram aprovados.

  • Ou seja, o acesso por cotas não pode ser confundido com a cor declarada nem com a opção pelas cotas, já que depende da performance dos que optaram por concorrer nessa modalidade.

acesso

Renda e profissão

  • Dos 64 aprovados, 25 declararam renda maior que R$ 10 mil/mês, com a seguinte distribuição por linha:

renda

  • Estudantes representam menos de um terço dos aprovados, sendo mais frequentes os profissionais liberais e os servidores públicos:

profissao

Notas e linhas

  • Na média, as notas da linha 3 são maiores que as das demais linhas.

  • Existe bastante aderência entre a nota oral (eixo y) e a nota final (eixo x), formando uma linha diagonal entre os pontos da fase identificada:

diagonal

  • Em contraste, se a nota final for substituída pela nota do projeto (eixo y), nota-se dispersão substancial entre as fases apócrifa (projeto) e identificada (final):

dispersa-o

  • Existe dispersão também, no mestrado, entre as notas do ensaio (eixo x) e do projeto (eixo y):

ensaio--1-

Formação e UF de origem

  • Somente um aprovado tem graduação fora da área jurídica, tendo sido aprovado para a linha 1, no mestrado. O aprovado nasceu no DF.
  • A linha 1 tem maior diversidade na origem das UF.

ORIGEM

Escolaridade da mãe e do pai

  • Entre os aprovados, é mais frequente que a mãe tenha completado curso superior e o pai também.

escolaridade

Orientadores indicados (beta!)

Sankey da trinca de orientação

  • Ana Frazão é a orientadora mais indicada em primeiro lugar, ligando-se de forma mais frequente com Paulo Burnier e, por seu turno, a Marcus Faro.

redemaior

Rede da dupla de orientação e linha
Ver em tela cheia


Download